Forum Permanente em Defesa da Vida
Hilton Coelho (PSOL): "Wagner (PT) recebeu 200 mil da Veracel e agora é conivente com seus desmandos ambientais"  

Comentando matéria divulgada nesta semana no jornal A Tarde, o pré-candidato a Deputado Estadual do PSOL, Hilton Coelho, congratulou-se com a iniciativa do promotor João Alves Neto, do Ministério Público (MP) de Eunápolis, de denunciar o diretor do Instituto do Meio Ambiente (IMA), órgão do Governo Estadual, Pedro Ricardo Moreira, por improbidade administrativa pela realização de oficinas visando ampliar o plantio de eucalipto da Veracel na Bahia.

Hilton afirmou que concorda “com o promotor que considerou o IMA conivente com a Veracel, que tem 37 mil hectares plantados de forma irregular”.

Para o pré-candidato do PSOL, entretanto, esta conivência não ocorre por acaso. Ele lembrou que “a Veracel contribuiu com 200 mil reais para a campanha do governador Wagner em 2006, e já foi multada, pela Justiça Federal, em 20 milhões, por suas plantações ilegais”.

Hilton Coelho, acrescentou ainda que, antes de receber os 200 mil, em 2004, quando ainda era Ministro de Lula da Silva, e antes de ser eleito governador, Wagner esteve num ato na Veracel onde, de acordo com o que está publicado no site da própria multinacional, declarou que “a Veracel é a cara do presidente Lula. Aqui está a síntese do que acredita o presidente Lula. Esse projeto tem a participação do governo federal, por meio do BNDES, do governo do estado [ainda no governo Paulo Souto] e das prefeituras da região”.

Depois disso, em 2005, opresidente Lula da Silva, ao visitar a fábrica, em Eunápolis, disse que "Valeu a pena acreditar neste projeto, através do apoio do BNDES”. A fábrica da Veracel foi um dos maiores investimentos privados no primeiro governo de Lula da Silva, com aporte de recursos da ordem de 1,25 bilhão de dólares.

Ou seja, conclui Hilton, “uma multinacional destruidora do meio ambiente da Bahia recebe bilhões de reais do estado brasileiro. Em seguida, o Ministro Jaques Wagner faz discurso de propaganda a favor da empresa. Depois, recebe 200 mil reais da mesma empresa para sua campanha para governador. Finalmente, o órgão do seu governo responsável pelo meio ambiente é conivente com as ilegalidades ambientais cometidas pela multinacional. Que mudança é esta? Onde estão os Deputados baianos que não dizem nada sobre isto. Chega de vender a Bahia”.